Paraguai: Época colonial

Paraguai: Época colonial

Paraguai foi descoberto por  Alejo García e Sebastián Gaboto, por ordem da Espanha em 1524, iniciando com a história de colonialismo até 1811, ano que o Paraguai obteve a independência da Espanha.

Os primeiros europeus se estabeleceram na zona refugiados depois do fracasso da primeira fundação da cidade de Buenos Aires a princípios do século XVI e fundaram uma casa forte que seria nomeada Asunción del Paraguay dia 15 de agosto de 1537.

A cidade se converteu na cabeceira de uma província colonial espanhola, chegando a ser conhecida como mãe das cidades, já que dela partiam para povoar e repovoar outras cidades do território: Ontiveros, Ciudad Real del Guayrá e Villa Rica del Espíritu Santo  na antiga província del Guayrá (atual estado brasileiro do Paraná), Santiago de Jerez del Itatín (atual Mato Grosso do Sul), San Francisco de Mbiaza nas costas do oceano Atlântico (atual estado brasileiro de Santa Catarina), Santa Cruz de la Sierra en el Chaco Boreal, assim como as importantes cidades argentinas de Buenos Aires, Corrientes, Santa Fe e Concepción de Buena Esperanza.

Baixo o governo de Hernandarias, chegam ao Paraguai os jesuítas para contribuir com a tarefa de pacificação dos indígenas, dando assim origem as célebres reduções Jesuíticas. Desde 1604 até 1767 os jesuítas realizaram com os indígenas guaranis um governo teocrático. As reduções jesuíticas tinham autonomia dos governantes de Assunção. Estas missões chegaram a acolher a mais de um quarto de milhão de indígenas, e ali eram ensinadas a religião católica, a agricultura, artesanato e pequena indústria.

Em 1717, a Rebelião Comunera representou o primeiro grito de liberdade de América, mas com a derrota na batalha de Tovati em 1721 foram impostas duras sanções ao departamento o que provocaram a morte de sua economia.

Em 1750, o tratado de limites entre Espanha e Portugal, afetou o Paraguai com as perdas dos territórios de Guayrá (entre o Rio Paraná e o Oceano Atlântico), a província de Itatín e a região de Cuyabá que foram cedidas ao Brasil português em troca de Colonia del Sacramento, localizada na Banda Oriental del río de la Plata (Uruguai).

Nesse mesmo ano de 1750 a corte espanhola em comum acordo com a corte portuguesa decidiram repartir o território das reduções. Os jesuítas se negaram o que levou a que os exércitos espanhóis e portugueses começaram a chamada guerra Guaranítica, conseguindo acabar com a resistência em 1757. E no ano de 1767 os jesuítas foram expulsados da Espanha e de seus domínios por ordem de Carlos III.

Em 1777 a província do Paraguai foi integrada ao Virreinato do Río de La Plata dentro da qual permaneceu até 1811.

Déje un comentario

Estás comentando como invitado.